Técnicas para um home office eficaz

O ano de 2020 com certeza será considerado um marco na história da sociedade, a pandemia trouxe ao mundo diversas mudanças, não só em nossos hábitos e rotina, como também em nossos pensamentos.

Com todas as mudanças que vem ocorrendo nos últimos meses, a implantação do trabalho remoto praticamente do “dia para a noite” tem sido uma das mais desafiadoras. A grande maioria das empresas possuíam pouquíssima experiência ou nunca aderiram essa forma de trabalho, o que gerou um desconforto grande não só para as empresas como em seus funcionários.

Para muitos trabalhar de casa pode ser um verdadeiro sonho, mas para outros pode ser considerado um grande pesadelo. A questão é que gostando ou não, ter que adotar o trabalho remoto assim de repente pode estar sendo um momento desafiador até para quem sempre sonhou com essa realidade.

Certamente o trabalho remoto tem suas vantagens, como a economia do tempo gasto em transportes, poder trabalhar em diversos lugares, mas também tem suas desvantagens, se você nunca pensou nesse tipo de trabalho com certeza nunca preparou o ambiente para essa situação, e com tantas distrações é mais difícil manter o foco e torna-se fácil ser negligente em relação a determinadas tarefas.

Vale ressaltar que a rotina de trabalho remoto que está sendo vivenciada durante a quarentena, não corresponde as condições ambientais normais de um trabalho remoto para a maioria das pessoas. Hoje os pontos positivos acabam não sendo notados e os negativos são exacerbados, como a falta de contato com outras pessoas ou até mesmo o fato de ter que estar com os filhos no horário em que estariam na escola.

Entretanto o trabalho remoto se tornou a única opção para diversas empresas e funcionários, e encontrar métodos que auxiliem na produtividade e no aumento do bem-estar tornou-se algo fundamental. Dessa forma, elencamos algumas técnicas para tornarmos o ambiente e a rotina de trabalho mais confortáveis e produtivas nesse período em que estamos vivendo.

Prepare o ambiente de trabalho

Para muitas pessoas trabalho remoto ou home office é sinônimo de trabalhar de pantufas e sentado no sofá. Entretanto, pesquisas e experiências mostram que essa visão distorcida é errada, pouco produtiva e também pouco saudável.

1. Montando o home office

É normal que diversas pessoas tenham que se esforçar mais para se concentrar e produzir quando estão dentro de casa do que quando estão em outros ambientes como nos escritórios. Além das claras diferenças que podem ser apontadas entre os ambientes, quais sejam, equipamentos, acesso a material e comunicação direta entre as pessoas, o nosso cérebro associa cada local ao tipo de experiência que vivemos nele.

O autor Jack Cheng explica em seu texto como a forma com que utilizam-se objetos e espaços gera na memória a habilidade de reforçar os mesmos comportamentos ao se utilizar novamente essas mesmas peças por assim dizer. Dessa forma, transformar as casas, normalmente relacionadas a descanso e lazer, em ambientes de trabalho ultra produtivos é uma tarefa extremamente desafiadora.

Normalmente as pessoas que já trabalham de forma remota habitualmente, possuem espaços destinados exclusivamente ao trabalho, e muitas vezes esses espaços continuam não sendo em suas casas, e sim cibercafés ou até mesmo bibliotecas. O importante é conseguir criar ambientes distintos para que o cérebro possa associar cada hábito ao seu ambiente específico.

Com essa mudança repentina de diversos trabalhadores para o home office, era esperado que a maioria das pessoas não teriam em suas casas ambientes destinados exclusivamente para o trabalho. Porém algumas modificações podem ser realizadas para criar esses ambientes, desacoplando nosso cérebro dos hábitos antigos e criando novos hábitos naquele espaço.

O primeiro passo é escolher o espaço em algum cômodo para montar sua estação de trabalho, o ideal é que seja um ambiente com o menor número de distrações e que seja capaz de garantir as necessidades básicas de trabalho como iluminação, temperatura e principalmente (caso seja um fator importante para seu trabalho) uma conexão à internet segura e estável. Busque reservar objetos que sejam unicamente para o trabalho, ou seja, selecione um espaço e uma cadeira que passarão a fazer parte do seu “escritório pessoal”, caso possível faça o mesmo com os equipamentos, utilize o notebook ou computador naquele local apenas para o trabalho, procurando o lazer em outros equipamentos ou locais. Criar esse ambiente exclusivamente para o trabalho ajudará a fortalecer os hábitos necessários para aumentar a sua produtividade dentro de casa.

2. LER, dos escritórios para casa.

Quando a casa se torna o novo local de trabalho, é comum que hábitos prejudiciais à saúde seja realizados, por exemplo, a realização de um mesmo movimento por muitas horas, ou a má postura na cadeira, esses fatores somados a uma estação de trabalho improvisada e sem pensar na ergonomia podem facilmente desenvolver ou agravar problemas como a LER (Lesão por Esforço Repetitivo).

Algumas empresas estão ganhando destaque na mídia por enviarem cadeiras ergonômicas para seus funcionários, mas é óbvio que um número muito pequeno de empresas é capaz de tomar esse tipo de atitude. Dessa forma, prevenir lesões relacionadas a muitas horas em frente ao computador passa a ser uma preocupação quase que exclusiva do funcionário.

Conforme destacado pela autora Natasha Bernal em seu texto sobre as dores causadas pela má postura no trabalho . Trabalhar com o notebook no sofá é uma das formas mais prejudicais para a nossa saúde. Dessa forma, alguns pontos podem ser observados para tentar amenizar os possíveis problemas de postura e lesões:

  • Não sente no sofá ou na cama, embora sejam confortáveis, em pouco tempo vão gerar algum tipo de lesão. Procure sempre uma cadeira confortável, com apoio para as costas e que permita a melhor posição possível para a realização do seu trabalho.
  • Procure um local onde você seja capaz de apoiar seus braços, manter o antebraço ou cotovelo sem apoio força musculaturas que podem gerar lesões no futuro.
  • A altura da mesa e da cadeira devem ser compatíveis entre si e com o usuário. Caso a cadeira seja muito alta, procure um apoio para os pés e para mesas baixas sempre tenha apoio para que a tela fique próxima altura de seus olhos.
  • O ideal para quem trabalha em notebook seria utilizar em conjunto um mouse, um teclado e também um suporte para a tela, pois dessa forma o trabalho poderá ser realizado de forma mais confortável e ergonômica.
  • Por último, vale destacar que levantar, realizar alongamentos e se movimentar é algo fundamental para quem trabalha por horas em uma mesma posição.

3. Crie uma rotina

Muitos caem na falácia de que uma das grandes vantagens do trabalho remoto é poder acordar poucos minutos antes do trabalho e começar os seus afazeres ainda de pijama. Mas um estudo publicado no Journal of Experimental Social Psychology verificou que a roupa que usamos na realidade possui um contexto simbólico que ajuda o cérebro a se predispor as tarefas que relacionamos a essa forma de se vestir (algo parecido com o que se pode observar na definição dos locais que utilizamos para tarefas diversas, como apontado anteriormente).

Dessa forma, estabelecer uma rotina de acordar algumas horas antes, se alimentar, se exercitar, cuidar da higiene e utilizar roupas que sejam próprias para o trabalho, garante que nosso cérebro se prontifique a esse tipo de atitude. Ninguém está dizendo para colocar terno e gravata e sentar em frente ao computador, mas ao substituir os pijamas por uma roupa que você separou para trabalhar ajuda o seu corpo a entender que você está saindo da sua rotina de descanso e entrando no seu período de trabalho.

Programe-se

1. Liste as tarefas a serem executadas no seu dia

Criar uma lista com todas as tarefas que deverão ser realizas no dia, essa lista pode ser realizada na noite anterior ou antes de iniciar suas atividades do dia. Serão poucos minutos que irão te ajudar a manter o foco nas atividades e manejar o seu tempo da melhor forma possível.

2. Programe pausas

Da mesma forma que programou as atividades do seu dia, o ideal é que você programe também os seus momentos de descanso. Nesses momentos você terá a liberdade de levantar, fazer um lanche e olhar as redes sociais sem se sentir culpado e sem atrapalhar a sua produtividade.

3.  Não utilize seu espaço de trabalho para outros afazeres

Outra vez destaca-se a ideia de que o espaço criado para trabalho seja exclusivamente destinado a realizar as atividades vinculadas a ele. Esse é um fator fundamental para que o trabalho remoto consiga ser produtivo. Sendo assim, evite realizar outras tarefas como comer, ver filmes ou jogar nesse espaço. Dessa forma, além de você ajudar seu cérebro a entender que aquela estação é apenas para realizar suas tarefas, você também se obriga a levantar e não manter a mesma posição ou postura sempre.

4.  Redes sociais podem matar a sua produtividade e junto sua felicidade

Não é novidade que redes sociais são viciantes e que podem ser um verdadeiro ralo de produtividade. Além disso, conforme explicam Júlia Marques e Roberta Jansen em seu texto ao Jornal Estadão o uso de redes sociais pode criar ou agravar quadros de depressão que já se tornam mais frequentes devido ao atual momento de isolamento social.

Redes sociais são importantes quando estamos distantes, pois conseguimos nos sentir mais próximos de amigos e familiares, mas seu uso em excesso e da forma incorreta pode estar minando não só a sua produtividade como a sua saúde.

5.  Pense no que fazer depois do trabalho

Definir o horário de parar é fundamental, tente planejar coisas para realizar após o seu horário de trabalho, como marcar jogos online com seus amigos, realizar jantares em família mesmo que as pessoas só se vejam por vídeo e as comidas sejam diferentes. O importante é manter-se em comunicação com as pessoas e conseguir separar dentro da sua casa não só os ambientes de lazer e trabalho, mas também os horários. Toda essa quebra, vai tornar o seu dia a dia menos estressante e ajuda-lo a ser mais produtivo.

6. Não se culpe

Talvez essa seja a principal de todas as técnicas. Não se culpe caso não esteja sendo tão produtivo quanto acha que poderia, mesmo que esteja estudando mais, lendo mais e se dedicando ao máximo é normal que levemos um tempo para conseguir pôr a cabeça em ordem em meio a todas as incertezas, inseguranças e principalmente ao isolamento social. Respeite seu momento, logo tudo começará a se encaixar e sua jornada de trabalho fora do ambiente corporativo ficará menos estressante e assim voltar a produzir será natural.